Notas para um algoz

Arranca de mim este riso
Como se estirpe da carne o mal
Na mesma fúria
Com luz teatral
Em pleno gozo
Sem fim, afinal.

Escancara de vez esta ira
Como exibe na face o fel
No mesmo grito
Com voz cruel
Em regozijo
À guerra, fiel.

Arrebenta num golpe a ferida
Como exime de si a dor
Na mesma injúria
Com veste de amor
Em um assalto
Meu sangue ao feitor.

Um comentário sobre “Notas para um algoz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s