Justa indagação

Para que equilíbrio se com você eu quero o que me tira o chão?
Para que vício se na sua vida está o meu alívio?
Para que sempre se o meu pulsar pretende o nosso agora?
Para que sanidade se minha loucura me põe em suas mãos?

Para que proteção se é vulnerável que sorrio fácil?
Para que regras se tenho os beijos do seu improviso?
Para que acertos se você me humaniza nas falhas?
Para que certezas se é na dúvida que lhe tenho ávido?IMG_0523