Contrariedades

Há dores que não se mostram
Como há amores que não se afagam
Como há horrores que não se contam
E estertores que não calam.

Há corações que não se abalam
Como há proteções que não se bastam
Como há florações que não encantam
E intenções que não falam.

Há crises que não se deflagram
Como há reprises que não se confirmam
Como há lides que não se travam
E revides que não gritam.