A Hora Da Calma

É chegada a hora da calma
De chamar mais alma
De viver em valsa

É preciso o tempo na fala
No vagar sem mala
No tardar que para

É fagueira a paz que laça
Que arrebanha a massa
Que liberta a graça

É faceira a chuva em salva
Da nuvem que pausa
Da luz em falta

É chegada a hora da calma
De vagar sem mala
No tardar que pausa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s